Saiba quanto gastou por voto cada candidato eleito no RN

Os representantes do Rio Grande do Norte eleitos para a Assembleia Legislativa e para a Câmara dos Deputados somaram R$ 16 milhões em despesas contratadas para as eleições, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Utilizando os valores declarados em gastos de campanha e o número de votos obtidos nas urnas, por eleitor, para eleger cada um dos 24 deputados estaduais e os oito deputados federais que irão representar a população potiguar nas respectivas Casas legislativas.

Em média, para obter uma das 24 cadeiras no Legislativo estadual, o valor médio do voto foi de R$ 158,04. Ao todo, o valor declarado pelas candidaturas eleitas em despesas de campanha foi de R$ 6,4 milhões. Os eleitos somaram, juntos, um total de 1,1 milhão de votos.

Entre os eleitos, o menor valor de voto por eleitor é do policial militar reformado Wendel Cortez, o Wendel Lagartixa, que obteve 88.265 votos. Ele declarou R$ 2.784 em despesas. Este é o menor custo de campanha encontrado entre todos os eleitos para a Assembleia e Câmara Federal. Com isso, o valor do voto dele foi estimado em R$ 0,03. Por outro lado, a eleição mais cara foi a de Neilton, do PL, cujo preço médio do voto foi de R$ 21,41. Ele declarou R$ 538.311,67 em despesas de campanha e recebeu 25.143 votos.

Na Câmara Federal, o valor total das despesas de campanha somou R$ 9,6 milhões. Em média, o custo médio do voto para alcançar uma das oito vagas em Brasília foi de R$ 103,52. Entre os eleitos, o menor valor declarado em despesas de campanha foi do Sargento Gonçalves (PL). Ele informou R$ 11.862,73 em gastos durante o período eleitoral. Com os 56.315 votos obtidos, o candidato teve um valor médio de R$ 0,21 por voto.

Em 2022, todos os candidatos que disputaram vagas eletivas no Rio Grande do Norte – entre eleitos e não eleitos – somaram, juntos, R$ 66,7 milhões em despesas de campanha. O valor inclui as declarações feitas pelos candidatos ao Governo do Estado, Senado, Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *