Rogério Marinho: Codevasf distribuiu dezenas de veículos a dias do primeiro turno no RN

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), fez uma verdadeira operação para a entrega de equipamentos no Rio Grande do Norte, a menos de um mês do primeiro turno das eleições gerais. A ação foi denunciada pelo jornal Folha de São Paulo, em matéria publicada nesta sexta-feira (14).

Os equipamentos doados a prefeituras e associações entre os dias 6 e 29 de setembro, ou seja, faltando apenas três dias para o domingo das eleições, foram caminhões, tratores e arados. A reportagem apontou que no fim de agosto havia 31 caminhões, sete tratores e dois arados no pátio da Companhia, localizado no campus central da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), em Mossoró.

Aproximadamente um mês depois, apenas um caminhão restava no terreno.A Folha aponta ainda que, a quantidade de entregas feitas no mês anterior à eleições é correspondente a 60% de todas que foram feitas no ano de 2022.

A Codevasf é uma empresa pública vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, que até o início de abril foi comandado por Rogério Marinho (PL), eleito senador pelo Rio Grande do Norte no último dia 2.

Entre os municípios beneficiados com os equipamentos, prefeitos apoiadores do ex-ministro são destacados pela matéria.

Em Mossoró, cidade liderada por Alysson Bezerra (SDD), um dos principais aliados de Marinho na campanha deste ano, equipamentos foram entregues.

Em Messias Targino, onde a prefeita é Shirley Targino, conhecida bolsonarista com atividade destaca nas redes sociais em favor do presidente e do senador eleito, um caminhão compactador avaliado em quase R$ 400 mil foi entregue.

A estatal negou que a entrega de materiais às vésperas da eleição tenha irregularidades. Questionada pela reportagem, a Codevasf alega que os veículos estavam estacionados no pátio à espera do cumprimento de trâmites burocráticos necessários para a realização das distribuições.

A Companhia ainda falou sobre a escolha dos municípios beneficiados com as entregas, justificando que as entregas foram feitas de acordo com a legislação e “no âmbito de projetos e ações de desenvolvimento regional”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *