Roberto Jefferson é preso após trocar tiro e lançar granadas contra PF

A Polícia Federal conseguiu prender, no início da noite deste domingo (23), o ex-deputado Roberto Jefferson, que mais cedo trocou tiros e lançou granadas contra agentes da PF que foram até a residência dele na cidade de Comendador Levy Gasparian, interior do Rio de Janeiro, para cumprir mandado de prisão. Na ação, dois policiais foram atingidos.

A prisão, ordenada pelo ministro Alexandre de Moraes, só feita após o envio de reforços. Jefferson cumpria prisão domiciliar por ser um dos investigados no inquérito que apura a atuação de organização criminosa que atenta contra o Estado Democrático de Direito. A nova ordem de prisão se deu um dia após o acusado usar as redes sociais para ofender a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os agentes atingidos pelo atentado de Jefferson são um delegado e uma agente de Polícia Federal. Eles foram socorridos e levados até uma unidade de saúde e passam bem.

Na tentativa de negociar a rendição do ex-deputado, militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) estiveram no local. Durante a tarde, a defesa de Roberto Jefferson disse que ele só se entregaria na presença do Ministro da Justiça, Anderson Torres, que garantiria sua segurança durante a diligência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *