MEC nega cortes no orçamento de universidades

O ministro da Educação, Victor Godoy, durante entrevista coletiva no ministério.

O ministro da Educação, Victor Godoy, negou que o Governo Federal tenha feito qualquer tipo de corte nos orçamentos das universidades e institutos federais. Informações sobre cortes, segundo ele, são falsas e estão sendo distorcidas por motivos políticos.

Em vídeo, o ministro esclarece que um decreto publicado no sábado traz um limite temporário na execução dos recursos públicos. “Essa situação vai se reverter em dezembro e, nos casos em que as universidades precisem de apoio antes mesmo de dezembro, elas podem procurar o Ministério da Educação que nós vamos conversar com o Ministério da Economia. Ou seja, não há risco de descontinuidade das atividades das universidades nem dos institutos”, pontua o titular do MEC.

Segundo ele, a medida foi necessária para cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. “O valor do orçamento das universidades é exatamente o mesmo. O que há é que você não pode empenhar tudo agora em outubro, em novembro. Você vai distribuir esses empenhos ao longo de outubro, novembro e dezembro. Foi isso que foi feito. Não existe corte ou redução”, justificou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *