Festa do Boi prevê R$ 50 milhões em negócios na retomada de forma presencial

DIVERSÃO GARANTIDA: Parque Aristófanes Fernandes deve receber 330 mil pessoas durante os oito dias de evento, em novembro. Organização confirma acesso gratuito a shows na pista.

A 59ª edição da Festa do Boi espera receber a visita de 330 mil pessoas no período de 13 a 20 de novembro, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. A estimativa da organização é que o evento reúna cerca de 300 expositores e movimente algo em torno de R$ 50 milhões em negócios.

A Festa do Boi vai seguir todos os protocolos de biossegurança, e vai exigir comprovante de vacinação para expositores, comerciantes, prestadores de serviços e público em geral.

“Nós pretendemos, com toda a segurança, trazer de volta a estrutura completa da festa, com barracas, parque de diversões, interação com os animais e tudo o que faz da Festa do Boi um momento bastante esperado pelas famílias potiguares. Este ano nós postergamos a data como forma de ter um ambiente ainda mais seguro em relação à pandemia, exatamente para que não precisássemos abrir mão de nenhum dos pontos que fazem o evento como um todo ser especial e ímpar”, contou Marcelo Passos, presidente da ANORC.

“É muito importante estarmos retornando este ano, mesmo diante do fato de que não vivemos um ano de boas chuvas – algo que se reflete claramente no ânimo do produtor rural – até para que possamos meio que fazer uma preparação para a grande edição de número 60 de nossa festa, que será realizada em 2022”, completou.

Shows musicais

Sobre os shows, a novidade deste ano é que, graças a uma parceria dos organizadores com a Lei Câmara Cascudo, o acesso à pista será gratuito, com limitação apenas pelo número de pessoas que a área comporta seguindo os protocolos sanitários. Haverá venda de ingressos apenas para camarotes que oferecerão estrutura diferenciada para quem quiser garantir um pouco mais de conforto e privacidade. Também está confirmado o tradicional show de humor, que este ano vai reunir o consagrado Zé Lezin e a revelação do humor potiguar Tiago Dionísio, no espetáculo “Um estouro é um estouro e um matuto é um matuto”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.