Fativan Alves protesta contra cobranças de IPTU à população carente de Parnamirim

O município do Trampolim da Vitória, assim como todo o Estado do Rio Grande do Norte, foi bastante afetado pela pandemia da covid-19 iniciada em 2020.

Famílias, comércios, trabalhadores tiveram que se adaptar e lutar para sobreviver em um mundo completamente diferente afetado pelo vírus e em um país assolado por uma crise econômica.

Dois anos após o início da calamidade, os moradores de Parnamirim terão que enfrentar mais uma batalha: A cobrança do IPTU. Donos e donas de casa foram surpreendidos nos últimos dias com a chegada da cobrança em suas residências, o que gerou indignação e preocupação, afinal, como pagar a taxa elevada se, por muitas vezes, falta dinheiro para comprar comida? Além disso, as cobranças dão pouco tempo para serem quitadas, o que está levando trabalhadores a penhorar seus bens, como bicicleta, fogão, geladeira e até a própria casa.

As denúncias chegaram ao gabinete da vereadora Fativan Alves, que se opôs a essa atitude da Prefeitura.

Ela criticou a falta de sensibilidade da gestão parnamirinense com sua população, visto todos os problemas financeiros encarados nos últimos tempos pelos cidadãos.

Fativan somou ao seu discurso os problemas da cidade, como a falta de estruturas nas escolas, os buracos e crateras espalhados por ruas e avenidas, secretarias fechadas sem atendimento algum, pontos que a vereadora abordou como necessários para que o município prospere, mas que estão sendo “esquecidos” pela gestão.

Seguindo o argumento, Fativan finalizou pedindo paciência à Prefeitura, pois não há como a população estar em conta com os impostos, se a cidade não dispõe para ela os meios e estruturas adequadas para que circule dinheiro na economia.

“O que está acontecendo com Parnamirim?! Parece um complô para destruir a população do nosso município. Mas eu não vou aceitar isso. É necessário reavaliar essas cartas que estão chegando nas casas, avaliar quem são esses moradores, se eles estão trabalhando e tem condições de pagar agora. E eles vão pagar em um momento, porém é preciso ter paciência hoje” discursou a vereadora.

Jornal do Estado e Potiguar Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.