Coluna Marcos Neruber

O que eu sou ?

Não tenho problemas, eu sou o próprio problema. Sou uma incógnita,um ponto de interrogação, nem eu mesmo consigo me decifrar.

Choro sem motivos,riu em momentos difíceis, por mais que eu tente, não consigo me entender.Sempre me perco dentro de mim mesmo, e às vezes me encontro nos lugares mais improváveis.Amo a chuva, mas sempre procuro um jeito de evitar que ela me molhe.

Acho que esse é um dos meus maiores defeitos, eu sempre acho uma forma de fugir daquilo que amo.Em vez de simplesmente sentir a água da chuva escorrendo no meu corpo como nos tempos de criança,eu prefiro evitá-la e viver recluso no meu mundo obscuro,onde nada nem ninguém pode escutar os meus gritos de dor.Por onde passo, deixo um pedacinho de mim, e aos poucos vou me desfazendo,e novamente, me perdendo…

Então assim vou seguindo, trilhando meu caminho, sem um rumo certo pelo qual andar,condenado a viver numa prisão perpétua dentro de mim mesmo, onde as gradesque me cercam é o meu próprio eu, e não importa pra onde eu me vire, sempre dou de cara comigo mesmo. E em baixo desse imenso céu azul, sou apenas mais uma pequena criatura querendo se entender.Sou apenas mais uma flor querendo desabrochar como todas as outras numa tarde de primavera…

Sou apenas mais um pássaro que sonha com a liberdade.Apenas mais uma onda que vem e vai deixando marcas na areia que sempre são apagadas pela próxima onda, e pela próxima… e pela próxima…

Sou tantas coisas ao mesmo tempo, que nem sei ao certo o que realmente sou. Muito menos pra onde vou.

Só sei que metade de mim é o que sou, e a outra metade só quer ser o que eu nunca fui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.