Bolsonaro chama ministro do Supremo Tribunal Federal de “vagabundo”

O presidente Jair Bolsonaro chamou de ‘vagabundo’ o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em evento de mulheres no Rio Grande do Sul neste sábado, Bolsonaro se referiu a Moraes sem mencionar seu nome ao dizer que ele deu uma ‘canetada’, em referência à decisão do ministro que autorizou ação contra oito empresários bolsonaristas que estariam conspirando contra a democracia em grupos de WhatsApp.

“Não é porque tem um vagabundo ouvindo atrás da árvore a nossa conversa que vai querer roubar a nossa liberdade. Mais vagabundo do que esse que está ouvindo a conversa é quem dá a canetada após ouvir o que ouviu esse vagabundo” disse Bolsonaro durante o encontro “Mulheres pela Vida e pela Família”, realizado na Fenac, em Novo Hamburgo (RS), na região do Vale dos Sinos, pelo Partido Liberal.

“Pessoas que querem fazer voltar ao governo um bandido. E para isso começam a atacar algo que eu costumo dizer, é mais importante que a nossa própria vida, é a nossa liberdade”, disse “Vimos há pouco empresários tendo a sua vida devassada, recebendo vista da PF, estavam privadamente discutindo um assunto, que não interessa qual seja o assunto. Eu posso pegar meia dúzia aqui, bater um papo, e falar”, disse o presidente.

Novo ataque de Bolsonaro a Moraes ocorre às vésperas dos atos de 7 de setembro, convocados por apoiadores do presidente. O governo do Distrito Federal montou um esquema de segurança de proporções inéditas para evitar conflitos na manifestação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.