DESTAQUESParnamirim

BURACO DO PREFEITO: Incompetência e inércia transbordam em Nova Parnamirim onde a culpa é da chuva

PARNAMIRIM ABANDONADA: Mais um buraco, ou melhor, mais uma cratera pelas ruas da cidade. A única drenagem que funciona é a do dinheiro público.

Duas crateras gigantes que estão abertas no calçadão da lagoa de captação Nezinho Alves, na Avenida Abel Cabral, em Nova Parnamirim, é apenas a ponta do iceberg da incompetência do poder público. E as chuvas continuam, certeza de mais dor de cabeça nos próximos dias para os moradores e motoristas que trafegam naquela região da cidade. A secretaria de obras diz que a previsão para solucionar o problema da cratera é de 30 dias. Imagine o caos que o cidadão vai enfrentar nesse período. Isso é uma vergonha, Parnamirim tem que sofrer uma intervenção do Ministério Público urgentemente!

A desculpa da Prefeitura de Parnamirim é sempre a mesma: choveu não-sei-quantos milímetros acima do esperado para o mês… O fato é que o contribuinte que paga o IPTU mais caro do Município precisa se conformar com a vontade de São Pedro, porque os “santos” municipais acreditam que o cidadão tem que aceitar o sacrifício de ficar horas preso no trânsito ou ter suas casas e lojas inundadas. As nuvens cumulus nimbus são o bode expiatório da incompetência e inércia que transbordam na gestão da Prefeitura Municipal de Parnamirim.

Beneficiada por uma arrecadação mensal milionária proveniente dos impostos municipais, a prefeitura gasta mal esse dinheiro, jogando milhões de reais ninguém sabe em que (atenção Ministério Público), enquanto o contribuinte não vê a conservação da cidade. Bueiros entupidos, rede de drenagem velha e mal dimensionada para o crescimento da cidade contribuem para o caos. Depois de cada temporal, fica o retrato de uma administração que há muito tempo está fadada ao fracasso.

O colapso da drenagem da Lagoa Nezinho Alves, na Avenida Abel Cabral, em Nova Parnamirim, teve parte da tubulação de entrada das águas danificada e a abriu uma erosão nas suas laterais. Tudo isso foi causado por falta de manutenção básica que faz no mínimo 5 anos que não é feita.  Vejam a quantidade de mato ao redor da lagoa, como também a rampa que dá acesso, está totalmente coberto de vegetação, comprovando que por ali não desceu um trator ou equipamento de vistoria, limpeza e máquinas carregadeiras.

Um desastre que se espalha por toda a cidade de Parnamirim. Segundo um funcionário que estava no local; o mesmo informou que na segunda-feira a empresa de nome COENGE, estará começando a urgência do serviço. Aliás, é preciso que a prefeitura seja transparente e coloque placas de identificação, caso tenha feito, para sabermos quem são as empresas que estão fazendo os serviços especificando valores e dados técnicos. Agora, essa empresa já fez algum serviço de obras para prefeitura?

Em Pium, Santa Teresa, Parque das Orquídeas, Emaús, no cemitério público São Sebastião, em Monte Castelo, e em todos os outros bairros foi mantida a tradição das ruas alagadas, uma situação à qual os moradores, na visão das autoridades municipais, têm que se resignar e aceitar. Veja o que disse um morador revoltado de Nova Parnamirim: “Ficar parado no trânsito porque choveu muito, ou por alguma outra calamidade, é caso de força maior. Agora, ficar parado por incompetência do poder público e falta de ação dos órgãos controladores é piada”. 

O que se assiste em Parnamirim é o dinheiro público jorrado em shows milionários, obras políticas desnecessárias e um bando de vereadores apoiando toda essa sinecura em troca de cargos para seus cabos eleitorais. Só resta o Ministério Público entrar firme e forte usando todos os instrumentos de que dispõe para acabar com esse descalabro administrativo e financeiro que vem corroendo volumosa verba pública, sem nenhum retorno para o coitado do contribuinte.

Por Genilson Souto – Jornalista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *