OpiniãoTrocando em Miúdos

Trocando em Miúdos | Edição 233

O QUE AINDA FALTA ACONTECER?
Entramos para o sétimo ano de governo do prefeito Taveira e Parnamirim já presenciou o clamor dos moradores da obra interminável do cemitério público São Sebastião; o grito de pavor dos desabrigados nos bairros de Emaús, Santa Teresa e Pium; o sucateamento do transporte público; a falta de medicamentos na rede municipal de saúde; interdição do cine teatro; fim do desfile cívico e agora a tomada pelos moradores de rua da praça do centro e do mercado público de Santos Reis.
Como se as marcas da tragédia não fossem suficientes, o prefeito Taveira, têm ainda a cara de pau de apontar nomes que ele considera fortíssimos candidatos à sucessão em 2024.

SOS PARNAMIRIM

Há tempos que a sociedade vem clamando por socorro na luta contra as drogas, com destaque para o crack, que a cada dia destrói mais vidas e famílias. O fácil acesso, a influência dos amigos, a falta de personalidade, onde o jovem começa a usar para fazer parte da turma, e a falta de estrutura familiar são apresentados como as principais causas da proliferação da droga, que já é considerada uma epidemia, com mais de um milhão de usuários em todo o país. 

SOS PARNAMIRIM II

O problema precisa ser olhado com mais atenção pelas autoridades locais e pela própria sociedade, caso contrário, chegará ao absurdo de não ter mais solução. Em Parnamirim, a droga corre solta e mais vidas estão sendo varridas para o um submundo cruel e desumano. Apesar da falta de esperanças de muitos pais, existe sim uma saída para se livrar do vício e ela passa pelo apoio da família, internamento, e encontro com o espiritual. As dicas são de ex-usuários, que a cada dia lutam para se manter longe do vício. As portas para o tratamento estão abertas, são gratuitas e de fácil acesso. Cabe à população buscar a ajuda devida para encontrar a verdadeira saída. Vamos dá as mãos para essa causa!

NOMES ESQUECIDOS I

O prefeito Rosano Taveira (Republicanos) indiferente aos graves problemas do município de Parnamirim, antecipa pleito político-eleitoral e joga no ventilador uma seleta lista que ele considera ideal para receber seu apoio nas próximas eleições municipais, porém, nesse balão de ensaio, o velho coronel literalmente “queima” outros potenciais nomes que poderiam entrar nessa lista, digam-se de passagem, figuras muito mais conhecidas dos munícipes e que possuem capacidade de administrar até melhor que o próprio prefeito.

NOMES ESQUECIDOS II

Grandes amigos do prefeito que poderiam ser lembrados ao menos para dá aquela “moral” junto à sociedade, como o coordenador da campanha de Taveira Júnior Naur Ferreira; secretário Marcondes Pinheiro; Alexsandro Ferreira (Alex Veículos); Antônio Araújo Dias (Dimetais), Bira Marques (Livraria Câmara Cascudo), Rubens Guilherme (Drogarias Santa Fé) (Foto); Júnior de Janúncio (Limpa Fossa Parnamirim); vereador professor Ítalo, secretário Gildásio Figueiredo (Foto), entre outros que possuem credibilidade junto aos munícipes.

NOMES ESQUECIDOS III

Além disso, o coronel ao “escantear” diversos nomes, mostra toda a sua arrogância ao desdenhar uma disputa que não será fácil para ele eleger seu sucessor. O Jornal do Estado fez uma breve sondagem nos bastidores e não tem dúvida: o nome que no final será o escolhido deve ser mesmo o de Wolney. Kátia Pires deverá se contentar com a vice prefeitura, porém vai exigir a presidência da Casa legislativa para a filha sob a ameaça de ir para a oposição. Esse é o provável cenário que está se desenhando em Parnamirim.

COMPARTILHEM!

Interessante que publicamos aqui em primeira mão diversas nuances da política local, mas alguns “amigos” só compartilham nos grupos quando é replicado de algum blogueiro da capital. É isso mesmo. Santo de casa não faz milagre, mas o jornalismo segue em ascensão. Isso é o que mais importa. O resto é balcão de secos e molhados… 

SILÊNCIO

O interessante nisso tudo é observar que num piscar de olhos, figuras bem atuantes nas redes sociais, que sempre apoiou as manifestações populares pela oposição, até subindo em palanques, pode está a qualquer momento do outro lado. “É só o coronel chamar, vem correndo”. Me disse uma fonte lá do gabinete do prefeito. Na política é a coisa mais comum que existe. Dinheiro na mão…

QUE FUTURO A CIDADE TER¡?

O que ainda pode vir pela frente nos próximos 23 meses que ainda resta de governo? De duas situações, uma será vitoriosa. Ou as estratégias do prefeito vão gerar resultados, fazendo com que os auxiliares finalmente arregacem as mangas e comecem a agir, resultando no fim ou ao menos na diminuição dos problemas sociais do município; ou vão dar margens para o crescimento vertiginoso da oposição, e daí será preciso tomar cuidado, pois se os ditos opositores abrirem os olhos e se unirem para lutar por um bem comum os resultados podem ser surpreendentes.

ANDRÉA RAMALHO DE FORA!

Outra coisa que queria deixar bem claro aqui: a psicóloga Andréa Ramalho não é candidata a prefeita de Parnamirim. Vai mesmo cuidar da sua saúde e da família. Isso a coluna afirma com convicção!

MULHERES ESQUECIDAS

Para fazer ‘média’ com a vice-prefeita, o coronel citou apenas o nome dela entre os prováveis nomes que podem receber seu apoio esquecendo-se de Karina Figueiredo, Dra. Júlia, Rárika Bastos(Fotos), Ana Michele, Marta Lopes, Fátima Cabral, Luciana Guimarães, Elisabeth Carrasco, entre outras.

MULHERES ESQUECIDAS II

Do outro lado da ponta professora Nilda, Ana Sufia, Fativan Alves, Josiane Bezerra, Dra. Socorro Morais, Maria Laíde, Célia Amorim são apenas alguns nomes de muita representatividade em Parnamirim para ocupar qualquer função pública.

NOVOS COLABORADORES, O JORNALISMO NÃO PARA!

Todo início de ano a esperança de dias melhores invade nossos corações. Em meio a obstáculos superados no ano passado, muitas conquistas foram alcançadas. E tudo isso se torna mais leve quando temos compromisso com a verdade, a família e amigos queridos que estão sempre por perto para nos dá às mãos. Que sorte a nossa! Assim como 2022 fechou as cortinas, algumas situações de nossas vidas também precisam de novos capítulos. E aqui com o nosso Jornal do Estado não poderia ser diferente. Temos agora dois novos colaboradores que chegam para somar com o nosso jornalismo. O primeiro é o jovem estudante de jornalismo da UFRN, Jussier Lucas (Foto), um ‘foca’ que chega cheio de entusiasmo para deixar sua digital na editoria geral do periódico. Jussier chega com a missão de fazer um jornalismo ético e com liberdade de expressão e sugerindo novas pautas. O JE oferece aos seus leitores reportagens pautadas nas seguintes editorias: Opinião, política, Meio Ambiente, Comunitário, Esporte, Cultura, Entretenimento, Turismo e Sociedade. Também damos as boas-vindas para a nova colunista Rayane Rocha (Foto), desejando muito sucesso e sabedoria para que a ex-atleta de futebol profissional possa com suas experiências dentro e fora das quatro linhas trazer informações relevantes e ajudar o esporte feminino crescer, ganhar mais visibilidade e, para isso acontecer, novas ideias serão implantadas através de sugestões em sua coluna semanal.

Por fim, queremos falar agora deste especial dia 10 de janeiro de um abnegado escriba. O Editor deste JE jornalista Genilson Souto, ele está rasgando mais uma folhinha nesta data. Aos 49 anos de vida continua entusiasmado, firme e focado no trabalho que realiza em benefício da sociedade norte-rio-grandense, em especial, Parnamirim, sua amada cidade aonde nasceu e constituiu sua família. Desejamos vida longa ao Genilson que acaba de receber de presente seu filho caçula Joaquim Abraão, ele que nasceu no dia que o Pelé nos deixou, morreu o ‘rei’ e nasceu um ‘príncipe’.

BOLA DA VEZ? 

Gilney Gois um dos herdeiros do Grupo RedeMais, empresário bem-sucedido com forte atuação no segmento varejista do estado do Rio Grande do Norte, vota em Parnamirim há muito anos e conhece muito bem o movimento político do município. Recentemente recebeu o título de cidadão parnamirinense, honraria que o credencia a voos mais altos na política local. Gilney vem sendo estimulado por muitos amigos a colocar o nome para a disputa majoritária de 2024, enquanto o prefeito Taveira vai indicando alguns nomes sem muita expressão, o irmão de Mikelyson vai aos poucos chegando de mansinho nos bairros da cidade “Trampolim da Vitória”. Que o diga o Parque Industrial, aonde ele foi aclamado pelos moradores no fim do ano passado. Tinha gente lá tão empolgada que afirmava que Gilney é um nome sem volta para a disputa da prefeitura. Será?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *